Ig Seloblogsfera

domingo, 3 de dezembro de 2017

Glitter Force e Glitter Force Doki Doki








Por Senryu

Em primeiro lugar me desculpem por tanto tempo sem postagens, não vou me alongar com desculpas mas devo no fim, sim, devo alguma justificativa ao menos!; tive problemas de doença na família, e junto de outros problemas acabei ficando algum tempo fora de casa e de licença no trabalho, na volta a minha vida ficou uma bagunça pra acertar meu dia a dia, mas as coisas estão voltando ao lugar agora.

Então vamos ao assunto deste post que é a franquia Pretty Cure que a TOEI por muitos anos tentou emplacar aqui no ocidente, mas nunca diretamente aos principais mercados como USA e América Latina; daí resolveram apelar para adaptações!, inicialmente chegaram até a anunciar (por volta de 2007/2009)que lançariam desde o inicio pela 4Kids, mas os resultados ruins da empresa junto com uma onda de criticas pelas péssimas adaptações da 4Kids, fizeram que com mesmo já anunciando o lançamento, que fosse cancelada à adaptação (mas já tinham anunciado no mercado de home vídeo dos USA e alguns já tinham feito pré compra) o jeito pra não enfrentar um processo foi após a reestruturação da Bandai Entertainment (que foi fechada é a Bandai/TOEI revisarão série por série os direitos)foi em delegar a distribuição à uma produtora pequena em 2015 que no mesmo ano lançou (então caso não saibam; não foi Glitter Force/Smile Precure! a primeira série da franquia a vir e sim Futari Wa Pretty Cure/ Pretty Cure, sem cortes e com as mesmas canções que o original), mas teve um lançamento bem pequeno em home vídeo e passou quase desconhecido, só ganhou mais fama porque a TOEI resolveu se associar a Saban pra trazer a franquia Pretty Cure pro ocidente numa parceria com o Netflix, bom o resultado disso?

Vão ver melhor nos prós e contras das séries, mas já adianto que a primeira série foi um desastre de tal proporções que fez a TOEI no meio da série Glitter Doki Doki re-adquirir a franquia e intervir durante toda a produção nos Estados Unidos de Doki Doki.

Glitter Force/Smile Precure

Anos atrás eu tinha visto esta série e "re-vendo" a versão Saban, bom posso dizer que todo o estrago não é só do que a Saban fez, já adiantando vou comentar a versão japonesa e americana num só review!, então se preparem pra um monte de parenteses e comentários meio que sobre coisas repetidas.

Foi bom

  • As canções no original eram cativantes e grudavam fácil no ouvido! e na versão americana fizeram um ótimo trabalho de adaptação!, mantiveram os mesmos encerramentos em 3d, mas traduziram as canções e por incrível que pareça nessa série elas não perderam força, ouso dizer que o terceiro encerramento até melhorou em inglês!
  • Na série original se tinha um grande elenco de vozes mas sinceramente só a Misato Fuken (Emily/Miyuki) se destacava do elenco, no Brasil esta série dublada e foi um desafio e tanto de se ver, de começo foi dublada em Miami (se tem dublagens passáveis de Miami e outras medonhas, esta série se encaixa no segundo caso!); mas não devo mentir que teve duas atrizes que entenderam seus papeis desde o começo e deram seu melhor do começo ao fim da série que foram as que fizeram a Kelsey/Akane e Chloe/Reika, a péssima dublagem no geral causou caso nas redes sociais e as criticas serviram pra uma melhora geral na dublagem e numa direção de dublagem melhor na segunda temporada, mas não muda o fato que a dubladora da Emily/Miyuki foi muito mal escalada e junto com uma má mixagem de som doía ouvir ela.
  • O episódio 28 (35 na série original) é disparado o mais divertido de toda a série e assistam em português é um dos raros casos de o episódio e tão divertido que contagia o elenco! é disparado um dos melhores dublados.

Foi ruim

  • A lista é longa...; mas vamos começar com o que é culpa da Saban, primeiro com a adaptação de texto!, eles jogaram um monte de coisas pra encobrir coisas da cultura Japonesa (entendam mesmo cortando episódios, alguns ligados a coisas da cultura como a Golden Week/Semana das crianças, festival de fim de ano entre outros episódios eles não cortaram mas outros como a semana cultural e o festival escolar foram normalmente ao ar? e não parou por aí várias termologias da série foram modificadas para dar um ar mais de Power Rangers e no fim isso pegou muito mal! 
  • Dublar em Miami não foi definitivamente boa ideia!, salvo uns raros achados o elenco em geral foi terrível!
  • A série original já sofria do problema de não saber onde se focar, pois o tema central eram contos de fada, mas as histórias da série se focavam em questões de pré adolescentes; então em vários momentos vendo o original não sabia se focava em crianças ou adolescentes, é a Saban focar mais o texto de modo infantil piorou as coisas!
  • 40 episódios me pareceram uma eternidade (e detalhe que ainda teve 8 episódios foram cortados!); mesmo a média de 45/50 episódios da franquia faz ela sofrer de gigantismo, então cortar editar alguns episódios pra deixar a trama mais enxuta; eu acho preferível! (minha opinião pessoal), mas dá pra entende a questão de cortar/não cortar; mas o real problema foi como foram feitos os cortes!, os cortes de qualquer jeito da Saban não serviram para simplificaram a trama!, serviram mais pra cortar referências a cultura Japonesa e quando não puderam cortar pois o episódio era importante pra trama tentaram de um modo embaraçoso esconder a referência!, o que tornou o remendo pior que o soneto!
  • A dubladora da Emily/Miyuki era insuportável na primeira metade da série é isso vindo de uma protagonista é terrível pra série em si!; ela melhorou muito na segunda temporada, mas me criou a péssima mania de abaixar o som da TV toda vez que via a cara da personagem dela na TV!
  • O final da série já não é dos melhores, ainda mais forçado com um dos piores grupos de vilões; as Bad End Pretty Cure (o grupo tão genérico e tão tolo que só serviu pra tornar as heroínas mais fortes!)é adicione os termos e a dublagem da Saban só deixou as coisas ainda piores!
Conclusão

Se o povo estava temeroso com a adaptação da Saban, bom eles foram capazes de realizar os piores medos de uma só vez!; não vou ser idiota ou um odiador e negar o que fizeram de legal que foram as canções e ao menos tentar reduzir o número de episódios.
Mas de uma série mediana (eu daria nota 6 ao original, tem alguns personagens fora do comum do mahou shoujo como a April/Nao e a Kelsey/Akane, mas no geral a série já era fraca e não muito memorável)e ainda com o "plus" do trabalho da Saban; bom pode parecer injusto pois se nota um esforço em melhorar na segunda metade!; mas pra mim tem que se ver o geral da série e eu daria uma nota 3!; a primeira metade; salvo alguns personagens; a Saban a tornou uma tortura de se ver!, foi um espetáculo insuportável de se ver e pra mim dou toda a razão aos vários movimentos pra que trouxessem as outras séries de Pretty Cure por outra distribuidora, mas a Saban tinha a licença por duas séries além de toda a licença da franquia e não teria medo de usa-la!
Se querem uma recomendação passem longe de Glitter Force!, mas se realmente quiserem ver?, procure e veja Smile Precure!, mas sinceramente tem coisas melhores pra ver se ver por aí!

Não somos os Power Rangers!!!
Corram e tragam os tampões de ouvido!, e diminuam o som da TV!

Um dos encerramentos em inglês!

Glitter Force Doki Doki/Doki Doki Precure!

Os detalhes se tornaram mais recentes, mas diante do desastre a TOEI tomou medidas sérias pra tentar salvar a franquia, como supervisionar todo o trabalho da primeira metade adaptação da animação e num segundo movimento ela resolveu recomprar os direitos da franquia e produzir por conta própria o resto da segunda temporada (isso os direitos no ocidente, mas acho que foi mais um movimento pra evitar a confusão que por exemplo Pokémon tem!, com os direitos dos filmes de 4 a 9 estão com a Disney e com isso a Viz/Pokémon Company não puderam usar o fim original do filme 20 e tiveram que reedita-lo e talvez com isso a TOEI ficaria em paz de continuar por conta própria distribuindo a série e sem preocupações com os filmes que muitos dos recentes tem encontros de várias cures de várias séries!); só um fato que acho engraçado é que a imprensa recebeu bem Glitter Force, mas sinceramente eu entendo os fãs e entendo as suas criticas!; aliás mais outro fato curioso; a Saban continuou creditada na segunda temporada mesmo mal trabalhando nela!

Foi bom
  • Acho que muito dos erros da série anterior foram corrigidos aqui, mesmo no original a série sempre se focou mais nos adolescentes, além de ter uma adaptação no Netflix sem termos forçados e feita de modo bem competente!
  • Trazer pra dublar no Rio de Janeiro foi uma ótima decisão pra série já era bem dublada na primeira temporada, mas na segunda temporada ficou ainda melhor!
  • A atriz que fazia a Rachel/Rikka de começo parecia perdida mas com o tempo se tornou a melhor do elenco foi um grande crescimento em interpretação!
  • A série tinha uma protagonista melhor e muito mais "realista"!, a série no geral colheu bem os frutos disso é a dubladora da Maya/Mana passou muito bem o positivismo da personagem sem soar forçado!, dominou otimamente o papel do inicio ao fim da série!
  • Manter algumas coisas da tradição japonesa com respeito e sem cortar foi uma ótima decisão em especial o episódio da cerimônia de chá, sincero, engraçado, divertido e falando direto as pessoas!
  • As musicas mantiveram a boa qualidade!
  • Apesar de "forçado" como apareceu; o vilão final, eles souberam bem ver os vazios da série anterior e dar conteúdo a "lição" final dando um fim satisfatório, de certo modo apesar de temas diferentes a abordagem das duas séries é sobre o mesmo assunto o negativismo e sendo sincero!, Doki Doki soube ser mais direta e franca no assunto e ainda por cima falando pro público certo!

Foi ruim
  • Sinceramente séries que sofrem de gigantismo, eu não sou contra resumir episódios ou fazer cortes!; no Japão mesmo algumas das mais populares sofrem cortes pra se transformarem em filmes!, se em Glitter Force/Smile Precure! o corte ainda ficou grande, aqui as vezes sinto que se tivesse mais uns 2 ou 5 episódios a mais pra desenvolver melhor o crescimento emocional e de poder das Cures/Glitter´s estariam de bom tamanho, pois algumas personagens na série original demoram mesmo pra superar certas coisas e na adaptação acabou forçado por causa dos cortes como foi com a Maya/Mana e Clara/Alice.
  • Na próxima adaptação sejam mais sinceros!, não reclamo de adaptar certos nomes pra ficar mais fácil pro público!, mas mexer em nomes que não precisavam?, eu sinceramente acho que com o trabalho que fizeram em Doki Doki dá pra tanto o original quanto a adaptação conviverem juntos!
  • Falta de coragem em desenvolverem o romance entre Ira e Rachel/Rikka, eu achei algo interessante, mas que ficou largado no fim da série e no final não andou absolutamente nada!
Conclusão

Aqui temos uma mudança do esgoto para o vinho, a produção melhorou muito, o cuidado com a dublagem e tudo mais, me faz esperar que renda frutos!, mas realmente entendo a dificuldade de recomendar uma série que tem uma entrada tão ruim e uma segunda série tão boa, talvez o melhor seja veja Doki Doki e passe direto da Glitter force original (em termos de enredo não faz diferença mesmo!).
Eu daria uma nota 8 tanto ao original quanto a Glitter Force Doki Doki, ambas as séries são agradáveis de se ver, com um bom elenco, uma boa história, talvez a Glitter Force Doki Doki tenha a vantagem de encurtar a enrolação para o poder total das Cure´s/Glitter´s que o fim da série tem, mas ao mesmo tempo perde um pouco de carga emocional com isso é um raro caso que você ganha algo com qualquer uma das duas séries!
Num mercado "dominado" por Miraculus Lady Bug e Winx é bom ver um "mais tradicional" mahou shoujo, se a TOEI souber adaptar bem e manter esta parceria com o Netflix acho que pode encontrar o seu espaço no mercado!, só na minha opinião seria bom abandonar o nome Glitter Force e abraçar o nome original no ocidente Precure!/Pretty Cure, com um acertos aqui e ali (manter o nome Pretty Cure!, sabedoria ao adaptar os episódios, manter a boa adaptação de nomes sem inventar onde não precisa), acho que conseguem cimentar o lugar da franquia no ocidente!

Links úteis

Espero que tenham entendido o recado! E adaptem direito se não vão se ver comigo!
Prontas meninas!

Trailer da segunda temporada!

sábado, 7 de janeiro de 2017

Dicas de anime da temporada de Inverno/Verão de 2017





Por Senryu


Nas vezes anteriores, eu geralmente falei que era exagero reclamar que se tinha poucas opções de anime; bem nesta temporada a matemática não deixa mentir quando mais de um terço dos horários estão ocupados por continuações de séries que já estão no ar de temporadas passadas acaba deixando esta temporada como além da já poucas estreias, ainda fica com quantidade ainda menor de séries interessantes pra me complicar a situação.

Veja por sua conta e risco (e dessa vez os riscos são grandes, mas nisso é valido a "velha lei" de veja cinco episódios e decida se vale a pena...).


Masamune Kun´s Revenge/Masamune-kun no Revenge

A velha estória de pessoa gordinha se apaixona, o "alvo" da paixão a rejeita, a vida segue a pessoa cresce e fica bonita e resolve se vingar da antiga paixão que o rejeitou; porque to pondo algo tão clichê e repetitivo mundialmente como dica.., bom o normal é a pessoa gordinha ser uma garota, nesta série é um menino!, se jogarem as cartas certas e fugirem da base do clichê (os dois no processo se apaixonam, a pessoa esquece a vingança, no meio disso vão e voltam na relação e no fim todo mundo fica feliz...), tem chances de fazer uma série surpreendente e interessante; mas como seguro morreu de velho...isso está nas minhas mais baixas expectativas...

Fuuka

Mais uma vez na categoria, porque to recomendando de um slice of life genérico sobre uma banda?,; bom porque e do autor de "outro" manga genérico sobre atletismo chamado Suzuka que por sinal é ótimo é a adaptação em anime foi fabulosa!; mas fica a pergunta?; será que os planetas se alinham novamente e temos outro drama/slice of life que nos surpreende e emociona, pela simplicidade?, bem com a possibilidade de "milagres" acontecerem de novo está aqui a dica nesta categoria...

Chaos;Child
http://chaoschildanime.com/

Esta é uma série em que se os produtores tiverem mais cérebro que o pessoal que fez Occulist Nine, já vão de começo lutar pra manter o espectador; se me perguntarem a razão disso, a versão curta a novel é fraca, ao ponto dos fãs da Nitrolus+ e da série Chaos;Head, encherem as redes sociais de reclamações sobre a qualidade do produto, este anime é um claro boost pro relançamento do jogo (que diga-se de passagem foi cancelado no mês passado mais um mal sinal).
Tem o plus de Chaos;Head ter uma das piores adaptações em anime de todos os tempos o que é mais um motivo pra pé atrás...
Sendo sincero, a novel sofre do mesmo mal de Occulist Nine = uma maratona sem fim de personagens genéricos e sem sentido!, com uma trama complicada sendo jogada em segundos na tela e cheia de soluções apresadas e sem sentido!!!, se souberem dos próprios erros e consertarem para fazerem algo bom; não diria que é impossível obter este resultado melhor, mas com certeza os três primeiros episódios serão vitais pra sobrevivência do anime!

Demi-chan Wa Kataritai/ Interview with Monster Girls

Se não fosse pelo PV eu nem recomendaria este anime (pois as pessoas o anunciam só como mais um slice of life), mas nele a comedia tá solta e divertida pode ser um show que surpreenda!(mas tome cuidado pois pode ser também uma bomba pois 4 dos 5 materiais repetem as mesmas cenas).


Dê uma chance! (Nesta temporada isso representa que são os com menos risco inicial...)


Youjo Senki/Saga of Tanya the Evil
http://youjo-senki.jp/

É uma grande aposta da nova equipe do estúdio Nut (formada por muita gente saída da Gainax e Madhouse), é uma fantasia com bruxas, demônios e tudo mais acontecendo na 1ª Guerra Mundial, pela equipe pode surpreender e os PV´s tem sido muito bons, mas vamos ver na prática (pois na temporada passada Bloodivers teve ótimos PV´s mas péssima realização!).

Kono Subarashi Sekai ni Shukufuku wo! 2/ "Konosuba"

O grande anime de comédia de 2016 que passou despercebido por quase todo mundo (eu incluso), até misteriosamente ser lembrado quando exibido na TV nos US, é aí sim ser lembrado do nada..., foi um grande sucesso do estúdio Deen, apesar de curta a temporada anterior tem sete (dos dez episódios no total)dos episódios mais hilários dos últimos 5 anos!, mas é justamente por perder o ritmo no final que a coloco na coluna dos medianos, pois no passado muitas séries de humor se perderam na segunda temporada ou no abuso da mesma piada...
De qualquer maneira vale dar uma conferida!, pois pode "surpreender" e ser mais uma a quebrar a "maldição" das segundas temporadas nos animes de humor...(junto com Gintama).


Ao no Exorcist Kyoto Fujouu-hen/Blue Exorcist Kyoto Saga

O fato que Ao no Exorcist/Blue Exorcist no passado provou ser uma boa série é inegável mas como suprir os fãs quando a maior parte do que já foi escrito já foi animada...
Bom a resposta vem agora pela A-1, vai ser um desafio e tanto com uma previsão de 26 episódios animar uma parte pequena do mangá, se vai ter fillers ou não é um mistério, mas sinceramente isso é quase garantido e A-1 é famosa pelos fillers (histórias não contidas no material original) ruins vide Fairy Tail...
Por estes motivos quando conseguir terminar de ver o filme e que vou correr atrás de ver a série; mas a recomendação fica aqui, repito é melhor ver desarmado de esperanças...
Lembrando que a série original está no Netflix!

Não perca! (mesmo nesta temporada são bons destaques!)


Tales of Zerestria The X 2nd Season

A segunda parte do RPG Tales of Zerestria animada, sinceramente esta é a parte divisora de águas, pois foi onde se fez mais criticas a historia construída pelo diretor do jogo Hideo Baba; muito foi acertado pelo Ufotable na primeira parte pela decisão de colocar a Rose mais cedo na trama, ajudou muito a evitar o efeito "personagem que entrou na trama de paraquedas", mas vamos ver como consertam o "sumiço" da Alisha, como consertam a explicação meia boca da Rose ter poder similar ao Pastor (no jogo é pra efeitos de gameplay, mas como vão acertar isso?), e a resolução do conflito entre dois "gêmeos" (que tinha um bom potencial dramático, mas no jogo tá mais escolha A ou B pois não faz diferença alguma depois!); bom isso vai ser interessante de se ver!
Sem contar que podemos ter mais surpresas (pois animaram um trecho de Tales of Berseria que se passa neste mesmo mundo e há a possibilidade que mais trechos podendo ajudar a complementar algumas coisas Zerestria, possam aparecer ou talvez alguma outra surpresa!), mais mudanças pelo Ufotable, sinceramente a qualidade da primeira temporada é fabulosa mas o que atrapalhou a série em termos de repercussão e vendas foi o trabalho porco do Daisuki que chegou a atrasar as legendas dos episódios em duas semanas!!!; eu adoro vir referenciar o trabalho oficial de lançamento, mas devo alertar quando ele é falho para que os mesmos erros não sejam cometidos e muito do público não seja perdido para a pirataria.

Gintama

Bom mais uma temporada da série de humor preferida pela maioria dos Otakus, antes era um verdadeiro desafio tentar de maneira (legal) encontrar os episódios (pois as três primeiras temporadas estavam no Netflix é a sexta em diante no Crunchyroll); pois este ano seus problemas acabaram!!!
O Crunchyroll esta disponibilizando TODAS AS TEMPORADAS em seu serviço!!!, só agora o problema é como "maratonar" mais de trezentos episódios...


Little Witch Academia

Há 5 anos um pessoal do estúdio trigger teve um sonho!, de fazer uma série de humor numa escola de bruxas, tiveram a ideia recusada por diversos canais, até resolverem fazer um curta metragem pra mostrar o conceito e o mesmo ainda assim ser recusado; foi então que tiveram a ideia de fazer um kickstarter para poderem produzir um filme de animação é os fãs contribuíram em massa!, agora cinco anos depois o sonho se torna realidade!
Pode ser a grande surpresa da temporada!; seus dois "filmes" estão disponíveis e com opção de legenda e dublagem em português no Netflix e são ótimas comédias para se ver com toda a família; pra mim é muito bom ver este sonho do Trigger finalmente ganhar vida!, só resta o questionamento, se vão conseguir repetir a mesma "magia" que conseguiram nos filmes no formato de série ou não?

Links Uteis

Games de Novembro e Dezembro de 2016 e também Janeiro de 2017!

Mais uma vez venho aqui pedir desculpas pelo tempão sem posts mas quando a vida é assim quando se pensa que se tem uma avenida livre, vem problemas familiares e complicam tudo...
Bom vou deixando em dia as postagens de games devo em breve trazer mais um Preview de temporada de animes e se bobear ainda alguns reviews de anime; tenho que parar de prometer datas e entregar mais serviço isso sim é o que tenho que fazer.
De resto desejo um Feliz 2017 a todos vocês!; que seja um ano de felicidades e realizações para todos nós!

Games de Novembro de 2016


Games de Dezembro de 2016

Só destacando que devido a divulgação bem em cima da hora o Walking Dead 3 da Telltale saiu em Dezembro pra PC/Xbox One/PS4 e foi por isso pouco divulgado.

Games de Janeiro de 2017

sábado, 15 de outubro de 2016

Games de Outubro de 2016

Temporada de animes do fim de ano/Fall 2016








Por Senryu

Temporada de fim de ano, geralmente tem os melhores animes do ano mas este ano em especial!?, não parece ser o caso, para alguns é a pior temporada em anos; mas para mim tem "pouco" conteúdo mas ainda interessante.

Já conhecem meu método vou destacar as séries que acho mais interessante em três categorias com um pequeno preview e trailers para lhes ajudar a escolher opções!

Se quiserem ver todos os animes da temporada sigam o link abaixo pro Randomic Blogger em inglês:

Veja por sua conta e risco.

Nanbaka/The Numbers

Alguns dizem ser o próximo Nichijou, mas sinceramente não vejo muito durar esta série de curtas, com piadas sobre prisioneiros fujões (isso é tão repetitivo que até no trapalhões teve...), eu sinceramente não vejo isto durar 12 episódios e todo o hype que as pessoas criaram, mas admito que os dois primeiros episódios foram divertidos, mas não super divertidos como o "hype" determinava...


Keijo!!!!


Nossa que comissão de frente, eita que abundância! (ok fim das piadinhas sexistas...)

As vezes uma imagem vale mais que mil palavras, não vou negar!, vai encontrar o de sempre destas produções como "nudez involuntária", yuri, piadas sexuais, closes de peitos e bundas; e com certeza isso vai chutar muita gente pra longe, mas debaixo disso tudo vai encontrar como no Mangá um shonen muito bem escrito, com excelentes batalhas que sabe brincar com os clichês que eles próprios abusam; eu mesmo não esperava grande coisa!, mas após os dois primeiros episódios tem sido um show bem solido, diverte pela ação e pelo humor de se não se levar á sério demais, tem potencial de ser a surpresa da temporada é um anime de sucesso como a Xebec a muito não tinha!

Tem potencial

Mahou Shoujo Ikusei Keikaku/Magical Girl Rising Project

Desde de Madoka Magica tem várias séries que também tentaram imitar seu sucesso e falharam miseravelmente por não "ler" o que fez madoka um sucesso; acho que a principal falha e que as imitações procuram só chocar com crianças se matando, enquanto que Madoka mantinha um pouco da magia dos mahous shojos, mas descontruia a magia aos poucos, este anime em seus dois primeiros episódios parece seguir o mesmo caminho, ele sabe mostrar o efeito do encanto nos fãs com Lapucele e Snow White, a realidade de ser dar poder a alguém nos dias de hoje coma gangue do templo e a Ninja e também chocar com a cena do confronto logo no começo e a morte de uma certa "dorminhoca", parece ser algo bom mas muitas produções derraparam em fazer violência por choque e não pela temática ou enredo é fácil e tentador sair do caminho; muitas produções já desandaram no caminho e quase provocam nojo do gênero "dark mahou shoujo"; vamos se esta é uma que consegue aprender com os erros dos outros e fazer algo bom e "original" como Madoka ou vai pro bueiro como Nanoha que resolveu entrar nesta estrada e afundou a franquia.


3-gatsu no lion/March Comes in Like a Lion

Um anime sobre um rapaz que "perdeu" tudo e sua batalha pra reencontrar o sentido da vida junto a uma família com 3 moças; geralmente estes  animes de drama tem tudo para serem chatos ou serem o inverso e resultando em dramas emocionantes e engraçados; neste caso eu acho que o segundo se encaixa bem nele!


Occultic;Nine

Uma série que muita gente colocou muitas expectativas por estar sendo feita pelo estúdio A-1 e com material base do mesmo pessoal que escreveu e adaptou pra anime Steins Gate, Chaos; Head e Robotic Notes, sinceramente a novel não é boa (muita gente compara com steins gate mas pra mim tá mais próxima de robotic notes; traduzindo tem bons personagens e mundo mas o desenvolvimento é chato) o primeiro capítulo até lida melhor que a novel com a chuva de elenco que esta novel tem e seus caminhos se cruzam, mas sinceramente meu Hype é baixo pois conheço a novel e não gosto dela, mas estou vendo pois quem sabe?, a série não me surpreende como Chaos;Head me surpreendeu.


Digimon Universe: Appli monsters

A 7ª série da franquia, assim como Xcross War/Fusion é uma nova maneira de dar um reboot a franquia, só que diferente da anterior esta tenta ser mais radical, abandonando "velhos digimons", mas seguindo uma fórmula de contar a história mais próxima dos games da franquia, vamos ver com o tempo como a série anda!, pois o inicio foi bem mediano.


Vale muito a pena ver!

Shuumatsu no Izetta/Izetta The Last Witch

Ok pode ser mais uma história baseada na segunda guerra mundial com nazis genéricos versus reino pequeno genérico, masa por debaixo disso tem um bom diretor e um dos melhores compositores do mercado, além de um cenário envolta um pouco realista e depois de dois episódios até aqui tem saído algo bem interessante desta mistura.


Tiger The Mask W

Esta seria uma série que normalmente as pessoas não dariam a menor atenção por causa dos items: remake dos anos 80, TOEI e luta livre, mas o que ela entrega é uma grande e grata surpresa!, violência nível anos 90, cortes do exageros da série original! (nada de mascaras falantes! ou mascaras segunda pele!), os episódios vão direto ao assunto é a ação sem fazer drama exagerado! é a trilha sonora é sensacional!, quer uma série de ação transpirando testosterona é a série que você precisa ver!!!


Drifters

Pessoas mortas em coflitos indo parar num mundo paralelo em guerra, normalmente não levariam a sério isso mas vindo da mente do criador de Hellsing acabou sendo um anime há muito esperado é o episódio 00 (equivalente aos episódios 1 e 2 da TV) ,acabou não decepcionando espectativas, um bom "elenco" de personagens um mundo "louco e imprevisível"e se tem uma série que se pode se dizer de tudo menos que é previsível!


Gundam Tekketsu no Orphans 2/Gundam Iron Blood Orphans Second Seasson

A primeira temporada desta série foi uma série boa como a muitos anos não se via, algo duro "realista" e com os pés no chão; a segunda temporada não começa diferente com um novo elenco adicionado uma nova realidade de vida e os problemas advindos dela, vamos onde Mari Okada nos leva desta vez a primeira foi uma grata surpresa esperamos que mantenha o ritmo.
Assim como a temporada anterior a Bandai/Sunrise manteve o "tratamento de luxo" para o Brasil disponível em "simulcast mundial" (diferença só de quase 3 horas com a transmissão japonesa) em legendas em português (com direito a karaokê na abertura e encerramento, nesta foi boa Bandai!)tudo disponível no Daisuki e no Cruchyroll (que de novo aceitou a condição de transmitir com uma semana de atraso, o lado ruim é não cumpre disponibilizar rápido o bom é que tem entregues legendas sem erro!)


Não é uma temporada dos sonhos, acho gratuito o que alguns youtubers tem feito de dizer que é a pior temporada (sinceramente não viram "coisas" que foram lançadas entre 2005 e 2009; em minha opinião foi o pior período da crise de criatividade Japonesa).

Links Uteis

domingo, 11 de setembro de 2016

Gundam UC Unicorn RE0096





Por Senryu


Oi depois de um bom tempo estou de volta com mais um review de gundam (afinal estou em debito nisso), o assunto desta vez é Unicorn, vou mais uma vez procurar "sarna pra me coçar"(pois nisso os fã não são unanimes, uns gostam mais da novel, outros do filme e da série, e tem o pessoal que odeia todos) e nisso vou num review bem longo pois vou comparar as 3 mídias (novel, filme e série de TV).

Antes de ir pros meus pros e contras, acho que vale sempre um pouco de curiosidade, este projeto nasceu como um grande teste da capacidade da linha histórica do Universal Century (para quem não sabe é a linha da série clássica 079, de Zeta e ZZ Zeta Gundam), se ainda seria aceito mais histórias nesta linha (que de certo modo é meio congestionada, se tem tanta sides novel´s deste "período histórico", feitas principalmente nos anos 90, que se comparada a outras era da franquia chega a ser piada; chutando por uns alto eu conheço 9 novel´s na UC, enquanto a media dos outros períodos é de três), contrataram um novelista pra tentar "emular" o estilo do Tomino (que é o ponto comum de escrita das séries clássicas da franquia, pois além de dirigir ele sempre ajudou a escrever) e acabaram tendo uma novel muito bem sucedida, a qual resolveram testar em um novo tipo de produção, séries de filmes mais caprichados pra cinema/home vídeo, depois do sucesso no meio de polemicas (originalmente eram seis filmes aumentaram em mais um totalizando sete; flutuações de qualidade do filme 1 pro 3, várias mudanças de rumo na adaptação; a novel é mais drama humano é a série é o filme são mais "românticos", sem contar o prazo pra lá de estourado eram pra ser lançados em dois anos e meio e no fim acabaram saindo em 4 anos e 4 meses!), a Bandai/Sunrise resolveu alguns anos depois relança-la como série de TV (como tem virado padrão no mercado, filmes longos tem virado séries de TV, só com algumas cenas novas, talvez o passo além da Sunrise é que aproveitaram pra melhorar ainda mais a qualidade da animação).

No fim o que foi bom ?, o que foi ruim? e qual a melhor maneira de acompanhar?; isso é algo que vou tentar lhes ajudar nos meus prós e contras.

Foi bom

  • A trilha sonora é excelente; apesar de na série se focarem nas músicas da Aimer (o que não foi uma decisão ruim), tem várias canções excelentes é as mais impactantes,além do fato de manterem certas combinações de cenas!; por exemplo no episódio 9 mantiveram a sequência de encerramento com exatamente as cenas e música do filme 3 que é Merry Go Around, esta musica capta muito bem o sentimento de perda e desolação dos personagens em especial o Barnage; no episódio 18 então o Riddhe e Barnage meio perdidos no que fazer no combate se encontram em combate e toca Re: I am e se torna uma abertura, foi outro toque muito bom!!!
  • A trama é até bem adaptada, apesar de não gostar de várias decisões (sou um dos que gosta mais da novel e vou explicar isso nos contras mais a abaixo), eles de um modo geral fizeram algo que quem não leu as novels, vai acabar gostando bastante e vai captar mais fácil as várias referências a todo o período da UC, desde Mobile suits, a pessoas, fotos/aparições e momentos (não vou negar que muito disso é pra aumentar as vendas de gunpla, mas nas partes que não abusaram, até que não ficou forçado).
  • Isto é meio um Ying e Yang (um bem e mal),é a animação, ela é fabulosa, mas se nota mesmo com o monte de melhoras e mudanças em cenas que as animações são uma no começo e outra no fim; as partes que compreendem os filmes 1 ao 3 (episódios de 1 ao 9); sim foram melhoradas pra caramba, principalmente nas animações de partes móveis que foi o fraco delas, mas compare com o que compreende o filme 7 (episódios de 18 ao 22) e a diferença ainda é gritante!!!, muito se deve a melhor animação do psyco frame, nos danos nas máquinas e no uso do 3d.
  • Assistir como seriado tem uma grande vantagem tudo está encaixado direitinho, sem grandes demoras e o principal nas partes mais lentas, neste formato lhe dá um descanso melhor (isso se reflete principalmente no filme 4, na série ficou mais gostoso de se ver assim).
  • Este é um ponto forte da novel, a coragem de falar e tratar sobre momentos difíceis de forma direta, seca e sem floreios, na novel ela mostra bem o quanto a vida pode ser dura, sofrida e te espancar, mas sempre se levante pois mesmo que não acredite em Deus, sempre há o Deus chamado possibilidade que pode te levar pra luz/uma vida melhor (isso no filme e na série fica meio solto, mas na novel é o grande ponto forte).
  • Se nota que houve mais atenção a dublagem e regravaram vários trechos do Barnage e da Minerva e felizmente isso foi uma mudança para melhor (nas partes que compreendem os dois últimos filmes é assustador ver a determinação é a dor na voz do Barnage a mudança é imensa, além dos trechos novos que realmente dá pra notar que o começou como arrependimento, aqui vira crível que a Minerva começa a se importar e se apaixonar pelo Barnage, além dos trechos novos da Marida serem bem tocantes em especial pro Riddhe).
  • Deve se louvar a Bandai/Sunrise por disponibilizar em simulcast tanto no Daisuki quanto no Crunchyroll a série inteira!
  • Meio bobo, mas foi bom, salvo uma mudança ou outra pra melhor (afinal é mais sonoro em português new type do que a esquisita tradução direta neo tipo), foi bom se apegarem e mantiverem um padrão de tradução de termos, desta vez acertaram em cheio nas legendas!
Foi ruim
  • A "porno copilação" de modelos de MS a venda como gunpla em forma de encerramento "extra" nos três primeiros episódios; se fosse em um episódio, OK a gente compreendia usar isso pra preencher o tempo no ar, além de saciar/atiçar a curiosidade, mas nas outras duas ocasiões ficou na cara que foi um, este tempo vazio está mais pra propaganda eleitoral é compre estes gunplas por favor.! foi forçado ao extremo isso na série e além de bizarro..., sugestão quando chegar nesta parte pule pro próximo episódio por favor!é um grande favor que faz a si mesmo!
  • A animação nos filmes...;geralmente numa cena com Unicorn e Banshee, eles capricham bem, salvo erros corrigidos na série de TV, mas nos outros..., sinceramente dava pra pararem de explodir o mesmo Zaku ou Jesta pela décima vez só por que o mesmo tem algum customização que o diferencia um pouco dos outros...
  • A covardia pra assuntos difíceis (OK se compreende para personagem menores como o Angelo), mas quando isso é parte fundamental da trama dos personagens principais; como o encontro de mentes do Barnage e da Marida, aí a coisa fica feia! (o que se vê naquela sequência só entende perfeitamente quem viu a novel por causa do nível de "suavização", basicamente naquele momento Barnage vê toda a via de abandono da Marida desde o fim da rebelião do Glemy Toto, virando menor de rua, prostituta, abusos no bordel e um aborto que removeu o útero dela, enquanto do outro lado Marida vê os abusos feitos por Cardias pra tentar despertar o Barnage como cyber newtype, ao ponto da mãe dele não aguentar mais e fugir com o filho pra longe do marido), na parte do deserto outro ponto fundamental suavizado...na novel diante da destruição em Dakar e todo o sofrimento da piloto do Mobile Armor, Barnage compreende que não pode salvar a vida de todos e ele mesmo atira no MA, ali marca o ponto de virada do Barnage como "soldado da Minerva", no filme e na série quem atira é o Riddhe e pra marcar este ponto de virada precisam de fazer através de uma conversa com o Bright (detalhe que não convence ninguém no filme e na série é refeita e melhora bastante!); e destacando a "covardia das covardias" na conversa na enfermaria do filme 6, Marida e Barnage na novel poem de forma literal e direta tudo o que viram na mente um do outro, o que é uma conversa seca sobre o quanto a vida atira pedras e temos que resistir pra encontrar os bons momentos, acaba no filme e na série em uma conversa sobre doces e amargura e com eles tocando de forma extremamente vaga do que viram na mente um do outro, o que torna este dialogo ridículo e vago demais!
  • Algumas mudanças até se entende (como no confronto final entre Angelo e Barnage na novel, quando Barnage consegue reativar o psyco frame, ele e Angelo veem as memórias um do outro e vê que o Full Frontal salvou o Angelo de uma vida de abusos feitos por seu próprio pai e por isso que ele endeusa o Full Frontal quando nota que o Barnage viu isso e quer ser clemente com ele na novel Angelo se mata com um soco no próprio cockpit e lá dá pra entender o ato, pois foi a "humilhação final" feita pelo Barnage e no filme/série dá pra entender o erro de volta de cabo), mas o Neo Zeong!!!, não não dá pra admitir! entrou literalmente pra se vender um kit novo; que diga-se de passagem é uma monstruosidade de grande! (sem spoilar a novel, mas no confronto final, Frontal usa um Sinanju turbinado com comandos por psyco frame, o que faz ele se mover com "reflexos sobrenaturais"); aqui ganhamos uma viagem na maionese ao som de beyond the time; música do confronto de Char e Amuro em Char´s Counter Atack (segundo o diretor a "viagem no tempo" é o psyco frame refletindo as vontades do Frontal inclusive na parte em que as armas de Unicorn e Banshee explodem, então pergunto?; se fosse assim não era só ele imaginar o seguinte: Unicorn, Banshee se explodam e acabou a luta!?; nisso se nota um diretor perdido com o que fazer numa cena e taca a coisa mais fantasiosa e imbecil da série inteira!!!).
  • Esta ultima é meio que umas reclamações "bobas"; se tem a versão original, então pra que disponibilizar pra América do Sul (Brasil incluso) a versão totalmente dublada em inglês!?, além do fato da preguiça de procurar os artistas pra poderem legendar as musicas, tiveram este cuidado em Gundam Iron Blood Orphans, deveriam ter mantido.

Conclusão

Nesta eu tentei entender todos os lados, mas tenho que concordar com quem leu a novel, a novel é bem fiel ao clima da UC, trata de assuntos duros de forma direta, seca e com muita coragem, nela não sinto um clima como vou dizer comercial, por isso se tiver a chance, leia (infelizmente hoje em dia é raro achar ela pra download pois os 11 livros; sim 11 pois lançaram mais um em Maio deste ano aproveitando o lançamento da série de TV para contar a história da terceira unidade full psyco frame Pharlax/Phoenix; foram lançados e publicados nos Estados Unidos e até venderam bem pois menos de um ano depois não se acha em lugar nenhum que venda todos os 10; em inglês; em estado de novo e quando tem usado o preço é irreal!!!)pra ela eu daria uma nota 9, vale a leitura.
Os filmes eu daria pra todos eles juntos uma nota 6,5 o pulo de animação é ainda pior na versão cinema e com o plus dos erros de animação que se nota a corrida da produção mesmo com os prazos pra lá de vencidos, a covardia em assuntos polêmicos e alguns erros não tornam isso em algo memorável mas...
A versão TV ao menos tentou melhorar de verdade o que foi feito no cinema diferente de outras adaptações se nota carinho e cuidado e não um simples copiar e colar (o que é o normal da industria), com o "plus" de se você não viu a novel, bom a maioria dos acontecimentos se tornam mais "aceitáveis", o que me leva a dar nota 8 (se não leu as novels considere esta nota, a visão de quem leu elas! e sinceramente o ponto tirado é pelas covardias, este é o motivo do oito e não um nove), é uma boa volta a UC; apesar de que a tecnologia e o final vão causar problemas para adaptar outras novels da mesma UC (como por exemplo Crossbone Vanguard), uma série que respeita bem o cenário e adaptada com carinho pra TV, este esforço não foi em vão! se ainda está indeciso sobre como apreciar Gundam Unicorn?
Eu recomendo que veja a série de TV (faça um favor a si mesmo e evite ver os filmes!)e se adorar o cenário leia as novels (se encontrar), pra se aprofundar ainda mais no cenário.

Links Uteis
Gundam Unicorn no Crunchyroll (em português e com a bizarra opção separada de ver dublado em inglês)

Trailer

O Unicórnio e o Leão
Até nas artes a novel tenta puxar uma vibe mais anos 80 da época das série da UC.

Gundam Build Fighters Try Insland Wars





Por Senryu




Este vai ser um review bem rápido pois não é de uma série inteira, a pedidos eu estou fazendo um review só Gundam Build Fighters Try Insland.
Antes dos meus prós e contras vou trazer algumas curiosidades, primeiro este OVA ia ser conteúdo extra do ultimo volume da série de Gundam Build Fighters Try pra home vídeo, mas por algum motivo (se for pra chutar diria que a Bandai/Sunrise achou que ganharia mais dinheiro assim, além de testar se o público aceita mais uma série da franquia afinal em Outubro sai mais uma linha de gunpla baseada nesta série...)é o que era pra ser um OVA chamado Try VS Fighters virou dois OVA´s pra TV (o segundo focando no pessoal da primeira temporada em teoria sai no primeiro trimestre de 2017).

Foi bom

  • A turma "de sempre" reunida, souberem aproveitar muito bem os personagens e na medida certa sabendo fazer fã service, humor e boas cenas entregues na medida correta.
  • O roteiro é como uma flecha, simples, direto e fácil de entender e não desperdiçaram um segundo sequer!
  • Sabedoria em trazer alguns favoritos dos fãs como a Shia, Gyanko e Minato.
  • Sem "spoilar", ótima sacada na situação e em quem causou pra ligar com a primeira temporada!
  • Manteve a ação vibrante da série de TV.
  • O "mistério" apesar de ter elementos meio na "cara" é bom, por causa que você meio que não acredita nos pontos ligados, mas quando tudo fica as claras é algo muito recompensador e divertido!
Foi ruim
  • Mais uma vez o diretor demonstra desconhecimento da franquia...(o uso do Quantum Burst denuncia isso!, além do Kamiki não usar a espada...poxa até o Domon em G gundam raramente usava mas no fim usava mesmo o que variava à ação, dar um raio não é inovação!); ainda continua o problema que as coisas de gundam parece com qualquer citação de outro anime (inclusive temos uma citação a Doraemon neste OVA...).
Conclusão

Olha uma segunda temporada nestes moldes,hum se tiver uns acertos poucos finos até que eu topo, o OVA é divertido, não nega que o diretor escolheu um "ritmo" pra chamar de seu e este ritmo não é ruim, mas também não é sensacional, mas ao menos desta vez ele não tenta fazer o que não sabe...é sábio em "brincar no terreno conhecido" dou a ela a nota 8,5; imperdível pra quem gostou da segunda temporada e divertido pra quem curti a franquia; mas sinceramente não nego que foi feito pra quem viu as temporadas anteriores, se é seu primeiro contato pode atrair pelas referências.

Links Uteis

Trailer


Jigen Hao Ryu!!!
Temos que vender Gunplas...
Humor,ação e fã service sabe as "coisas" de sempre...